TratBem Blog – Tratbem

O seu canal de interação com o Tratbem

O luto pelo cigarro

 

Segundo a psicanalista Stella Nessimian Olyntho, o ato de fumar, muitas vezes, está ligado às identificações com figuras que fazem parte do universo do indivíduo e à necessidade de pertencimento a determinado grupo. “O cigarro passa a fazer parte da rotina e ocupa um lugar ao lado de outras atividades diárias. Daí ele se fazer imprescindível e passar a ocupar o status de um companheiro, com quem se pode contar nos momentos difíceis”, esclarece. shutterstock_383082892

A psicanalista afirma que fatores individuais e ambientais vão determinar o grau de dependência psicológica ao cigarro, que talvez esses fatores sejam mais intensos e anteriores à dependência química. “Por tudo isso é difícil parar, pois implica em enfrentar uma perda e viver o luto dessa perda. Vai depender da vontade do sujeito de modificar seu comportamento, aceitando perder com uma perspectiva de mais adiante ganhar qualidade de vida”.

Fonte: http://actbr.org.br/comunicacao/noticias-conteudo.asp?cod=2840

Postado por: Nayara Nogueira – Psicóloga TratBem.

 

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current month ye@r day *